Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/01/11 às 3h00 - Atualizado em 2/01/19 às 11h32

POSSE — Magela defende um novo caminho para a habitação no DF

Em cerimônia concorrida, tomou posse neste sábado (8) o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação do DF, Geraldo Magela. A solenidade aconteceu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Cerca de 600 pessoas foram prestigiar o novo secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, dentre essas, deputados distritais, federais, secretários de governo, o presidente e vice da Câmara Legislativa (CLDF) e o vice-governador Tadeu Filippelli, além de lideranças dos movimentos por moradia do DF, acadêmicos e militantes do PT.

Durante a solenidade, o secretário recebeu o apoio dos presentes. O vice-presidente Tadeu Filippelli, que começou sua vida pública militando pela habitação, discursou sobre a importância da pasta, enfatizando que “a responsabilidade da secretaria é assegurar a ocupação urbana do DF com compromisso social”. Representado o Legislativo do DF, o presidente da CLDF Patrício enfatizou o compromisso do novo secretário com a habitação. “Magela iniciou sua carreira com a formação de associações de moradores e agora trabalhará para garantir moradia digna para todos no DF”. Já o líder do movimento da Habitação e Coalizão pela Moradia, Carlos Roberto, declarou “trata-se aqui de começar do zero para fazer direito”.

Em seu discurso, Magela agradeceu a presença de todos e disse que o momento era de comemorar porque, segundo o secretário, agora, o Distrito Federal poderá trilhar alinhado ao Governo Federal em relação à habitação com o programa Minha Casa, Minha Vida. Magela afirmou que trabalhará árduo com o objetivo de atingir a meta estipulada pelo governador Agnelo em seu projeto de governo de zerar o déficit habitacional do DF. O secretário aproveitou a oportunidade para declarar que atuará junto ao movimento social organizado porque acredita na importância da participação popular na política.

Magela assume com o compromisso de adotar uma nova política habitacional no DF, com a substituição da distribuição de lotes pelo financiamento, por parte do governo federal, de casas e apartamentos, a análise e possível regularização de condomínios e cidades e a revisão do Plano de Ordenamento Territorial do DF também estão na pauta.

Assessoria de Comunicação