Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/08/19 às 15h16 - Atualizado em 29/08/19 às 15h51

Seduh apresenta programa Adote uma Praça ao setor produtivo

Reunião com empresários da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário ocorreu nesta quarta-feira (28), na sede da entidade

 

A parceria entre o Executivo local e o setor produtivo para requalificar espaços públicos no Distrito Federal foi debatida nesta quarta-feira (28), em café da manhã na sede da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF), no Setor Complementar de Indústria e Abastecimento.

 

Secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, e secretária executiva, Giselle Moll, detalham projetos do programa Adote uma Praça a representantes da Ademi-DF. Foto: Ascom/Seduh

Na ocasião, foram apresentados projetos elaborados pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) e que podem ser executados no âmbito do programa Adote uma Praça, conduzido pela Secretaria de Projetos Especiais. Ao todo, a Seduh tem 96 projetos que se enquadrariam no programa.

 

O Adote uma Praça foi implementado por meio do Decreto nº 39.960, de 28 de fevereiro de 2019. A ideia é que a iniciativa privada custeie o projeto elaborado pelo Executivo local ou, também, que apresente novas propostas, a serem submetidas à aprovação da Seduh.

 

 

“Com o número de projetos que temos na Secretaria e a quantidade de espaços públicos em todo o DF, seria impossível para um governo com tantas prioridades ter recursos para melhorar os espaços públicos na velocidade que gostaríamos”, destacou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira.

 

 

As áreas prioritárias para implementação do Adote uma Praça seriam as mais carentes de infraestrutura e as de interesse social. “Contamos com os associados da entidade para levarmos adiante esses projetos para as nossas cidades”, convidou a secretária executiva de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Giselle Moll.

 

Melhoria da cidade fortalece a economia do DF

 

Por meio do programa, os investimentos não ficariam restritos ao entorno de empreendimentos, como as calçadas de prédios comerciais e residenciais. Os recursos seriam aplicados em locais em que a demanda por requalificação é significativa. Assim, todos ganham. “O ponto-chave é a qualidade do espaço público que estamos buscando. Melhorando a cidade, melhora o ambiente urbano e o ambiente de negócios para vocês”, pontuou o subsecretário de Políticas e Planejamento Urbano, Vicente Correia Lima Neto.

 

A lógica de parceria de aplica, por exemplo, na área pública próxima à estação da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô) Guariroba, em Ceilândia; e da Avenida Independência, em Planaltina. O trabalho conjunto pode ser firmado por meio de Termo de Cooperação com as Administrações Regionais.

 

A proposta foi bem-aceita entre o setor produtivo, como ressaltou o presidente da Ademi-DF, Eduardo Aroeira. “Podemos ser catalisadores de projetos maiores, que impactem a cidade como um todo. O desafio está aceito, a gente vai internalizar essa discussão para as prioridades”, afirmou.

 

A iniciativa de dar transparência às fases dos processos de regularização no DF também foi elogiada pela entidade. O Portal da Regularização foi lançado em 15 de agosto, em solenidade no Salão Nobre do Palácio do Buriti. “É uma ferramenta fantástica, que dá condições de a gente agilizar novos projetos de urbanismos e, acima de tudo, controlar a expansão irregular do nosso território. Esse é o tipo de ideia que só contribui para a melhoria da cidade”, avaliou Aroeira.

 

Leia também

Seduh apresenta balanço de seis meses para o Secovi-DF

 
Apresentação do programa do GDF “Adote uma Praça” ao setor produtivo (ADEMI)
 

Acompanhe a Seduh nas redes sociais
@SeduhDF
@SeduhDF
@SeduhDF
seduhdf.comunicacao@gmail.com